PORTUGUÊS - MORFOLOGIA - CLASSE GRAMATICAL : ADJETIVO


ADJETIVO

à Palavra caracterizadora, ou seja, serve para apresentar uma informação adicional a respeito de outra. Concorda em gênero e número com outra de valor substantivo, ou seja, é uma palavra variável; exerce duas funções sintáticas: adjunto adnominal e predicativo.


  • Identificação do adjetivo

à Existem dois tipos de adjetivos, os modalizadores e os objetivos. No primeiro o adjetivo expressa um ponto de vista, no segundo o adjetivo é literal, concreto, objetivo, ou seja, incontestável não expressando o ponto de vista de ninguém.

à Exemplo: Os excelentes Celso Cunha e Bechara deixaram um legado muito importante. Os dois são ótimos! Por isso acho bom estudar as gramáticas deles.


  • Mudança de posição X mudança de classe gramatical

à Atenção: a mudança de posição do adjetivo pode ocasionar a mudança de classe gramatical.


à Exemplos:

         O italiano(subst.) fumante(adj.) perdeu a vida.
         O fumante(subst.) italiano(adj.) perdeu a vida.

         Não sou propriamente um autor(subst.) defunto(adj.), mas          defunto(subst.) autor(adj.).

         Direitos(subst.) humanos(adj.) para humanos(subst.) direitos(adj.).


  • Substantivação do adjetivo


à As palavras podem mudar de classe gramatical, dependendo do contexto, esse processo recebe o nome de derivação imprópria.

à Exemplos:

         Ah!... O azul (subst.) do céu...   (o artigo determinante “o”indica que o adjetivo passou a ser um substantivo no contexto em questão. )

         Preta (subst.) , você precisa saber que eu te amo! ( o vocábulo preta, incialmente um adjetivo passa a ser um substantivo, no contexto em questão, pois nomeia um ser, ou seja, é o apelido de alguém.)


  • Mudança de posição, mudança de sentido


à Exemplos:

         Ele é um alto funcionário. (o adj. faz referência a posição        hierárquica do funcionário dentro da empresa) / Ele é um      funcionário alto. (diz respeito a altura física do funcionário)

         Ele é um pobre (digno de pena) homem. / Ele é um homem      pobre (sem recursos, sem dinheiro).

        
  • Locução adjetiva


à É uma expressão, um grupo de vocábulos que normalmente se apresenta da seguinte forma: PREPOSIÇÃO + SUBSTANTIVO. Tendo essa locução valor de adjetivo, caracterizando uma palavra com valor de substantivo.

à Normalmente, as locuções adjetivas podem ser substituídas por um adjetivo correspondente.


à Exemplos:

         Você é um homem sem coração.

         O colar com brilhantes é mais bonito.

         O copo era de cristal.

         O povo do Brasil (brasileiro) singular!

         Ai! A cor de fogo (ígnea) dos seus olhos...

         Este comportamento de criança (pueril) repele.





  • Locução adjetiva X Falsas locuções adjetivas

à A locução adjetiva não pode mudar de posição dentro da frase, sendo que nas locuções adverbiais isso é plenamente possível, não afetando a coerência do texto.

à A locução adjetiva está ligada a um vocábulo com valor substantivo, já a locução adverbial está ligada a um verbo.

à ATENÇÃO: A locução adjetiva tem valor de posse. Essa relação não ocorre sempre, mas sempre que ocorrer é uma locução adjetiva, com certeza.

à A locução adjetiva tem um valor ativo, jamais terá valor passivo.


à Exemplos:

         Vi uma menina em Minas Gerais (locução adverbial de lugar).

         Vi uma menina de Minas Gerais (locução adjetiva).

         A construção do prédio (de + o + prédio) foi concluída.

         A construção do arquiteto (locução adjetiva) ficou perfeita.


  • Variação de Gênero e Número

à O adjetivo concorda em número e gênero com o substantivo.

à Quando o substantivo tiver valor de adjetivo, ele não varia.

à O adjetivo composto é aquele composto por mais de um radical. Nesses a regra geral diz que somente o último elemento varia.

à Os adjetivos compostos formados por cor + substantivo não variam.

à Existem algumas exceções em que os dois elementos do adjetivo composto variam, são eles: surdo-mudo, surdos-mudos / pele-vermelha, peles-vermelhas.

à Os adjetivos compostos que nunca variam são: azul-marinho, azul-celeste, azul-ferrete, verde-musgo, ultra-violeta, furta-cor, sem-sal, sem-terra, sem-casa...




à Exemplos:

         Comprei dois ternos cinza e três blusas creme.

         As clínicas médico-cirúrgicas estão milionárias.

         As blusas verde-garrafa não combinam com estas calças      amarelo-manga. Mas as blusas verde-claras combinam.


  • Variação de grau


à Está ligado a intensidade.

à COMPARATIVO DE:

         Igualdade: Português é tão fácil quanto/como Matemática.

         Superioridade: Português é mais fácil (do) que Matemática.

         Inferioridade: Português é menos fácil (do) que                                       Matemática.


à BOM, MAU, GRANDE, PEQUENO

         - MAIS BOM = melhor
         - MAIS MAU = pior
         - MAIS GRANDE = maior
         - MAIS PEQUENO = menor

à ATENÇÃO: menor apesar de parecer comparativo de inferioridade ele é comparativo de superioridade, pois é mais pequeno.

à OBS.: quando compara-se as qualidade de um mesmo ser, pode-se usar MAIS BOM, MAIS MAU, MAIS GRANDE  e MAIS PEQUENO.


à SUPERLATIVO:

         Absoluto: é quando se coloca um advérbio de intensidade ou                  um sufixo para intensificar o valor de um adjetivo. Diz respeito               a apenas um ser. Existem dois tipos de grau superlativo      absoluto: analítico, que é o advérbio de intensidade          modificando o adjetivo e o  sintético, quando usa-se sufixo para      intensificar a idéia do adjetivo.


         - Exemplos:

          João é muito inteligente, mas é muito pobre e muito     humilde.

          João é inteligentíssimo, mas é paupérrimo e humílimo.

         - BOM => ótimo
         - MAU => péssimo
         - GRANDE => máximo
         - PEQUENO => mínimo


         Relativo: é aquele que se intensifica a característica de um ser      em relação a um grupo de seres. A estrutura (artigo + advérbio          de intensidade ligado a um adjetivo) é fixa.

         -Exemplo:

         João é o mais inteligente da classe, e Maria é a menos         inteligente.


         - MAIS BOM => melhor
         - MAIS MAU => pior
         - MAIS GRANDE => maior
         - MAIS PEQUENO => menor


  • Formas estilísticas de grau

à São formas diferentes de intensificar o valor do adjetivo.

à Exemplos:

         - Ele é meu arqui-inimigo supermilionário.
         - Ela é linda, linda, linda...
         - Ela é gorda como uma vaca...
         - Ele é feio que dói.
         - Caramba! Ele é rapidão nos 100m!
         - Nossa! Como aquela garota é branquinha!

Retornar a página anterior


Nenhum comentário:

Postar um comentário